CGU já recuperou R$ 42 milhões do auxílio após detecção de fraudes

27/06/2020 - 10:57 hs

Cerca de R$ 42 milhões já foram devolvidos aos cofres públicos depois que fraudes foram detectadas no pagamento do auxílio emergencial. Ao todo, foram identificados R$ 1.600.000 pagos de forma fraudulenta.

O número foi informado pelo ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, durante uma videoconferência do jornal Valor Econômico. Segundo ele, a maior parte das irregularidades foram encontradas em CPFs de servidores públicos.

O ministro da CGU também falou sobre os desvios de recursos públicos em compras de respiradores e equipamentos de proteção individual. De acordo com Wagner Rosário, essas irregularidades já eram esperadas. Rosário negou que haja uma perseguição contra os adversários políticos do presidente Jair Bolsonaro nas operações feitas contra fraudes. Para ele, quem afirma que há direcionamento das investigações precisa provar as acusações.

O ministro disse ainda que o governo federal tem analisado previamente editais de licitações para evitar fraudes em contratos fechados pela União no combate à pandemia do coronavírus. Esse processo identificou duas licitações irregulares, que foram revogadas.